top of page
Buscar
  • YSP-América Latina

A alimentação e eu: como melhorar essa relação?

No último dia 31 de março se celebrou o Dia Mundial de Saúde e Nutrição. O propósito de tal dia é incentivar a alimentação saudável para a promoção da saúde. Ainda na Grécia antiga o filósofo e médico Hipócrates, considerado o pai da Medicina, disse uma frase que atravessa séculos: “Faça do seu alimento o seu remédio”. A ciência, por meio de vários estudos, comprova que para um indivíduo ser considerado saudável e prevenir a ocorrência de doenças é necessário, além da prática de exercícios físicos e evitar o consumo de drogas lícitas (fumo e bebidas alcoólicas), manter uma alimentação adequada.


Os alimentos são essenciais em nossas vidas, além de proporcionar energia e nutrientes para a manutenção do corpo, carregam em si heranças familiares e culturais que se perpetuam através do tempo. Porém, com o avanço da vida moderna e a facilidade dos fast foods e serviços de entrega, combinado com a intensa rotina de trabalho e o tempo que permanecemos em casa sendo mais escasso, é cada vez mais prevalente o aparecimento de doenças relacionadas à alimentação a exemplo da obesidade e diabetes mellitus tipo 2 e hipertensão arterial (pressão alta), gerando impactos significativos na saúde pública e para o próprio indivíduo. Mesmo com esse cenário preocupante, como melhorar a nossa relação com os alimentos e trazer mais saúde para nossas vidas? Aqui vão duas dicas que irão te ajudar a corrigir velhos hábitos e proporcionar mais qualidade na sua mesa:


  • Descasque mais, desembale menos: procure incluir na sua alimentação mais produtos in natura (que vem direto do campo para a mesa ) como frutas, legumes, verduras, ovos, carnes magras etc. e minimamente processados (alimentos que não receberam nenhum outro ingrediente durante o processo de fabricação, como gordura, açúcar ou similares) como arroz, farinhas, macarrão, cereais (não o Sucrilhos) entre outros. Estes devem ser a base da nossa alimentação, e o docinho ou coxinha da semana devem ser consumidos de forma consciente e com moderação

  • Desperdício Zero: um alimento in natura pode ser aproveitado integralmente, com receitas que são fáceis de fazer e que surpreendem no sabor. Para isso, está disponível nesse link. Um livro de receitas gratuito elaborado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo com preparações feitas com partes de alimentos que normalmente seriam jogadas no lixo, e que com certeza irá despertar o seu lado chef de cozinha, proporcionando um novo olhar acerca dos alimentos

  • Use e abuse dos temperos: não é só o sal que realça o sabor dos alimentos! Temperos naturais, como orégano, açafrão, colorau, cominho, tomilho, sálvia, alecrim, entre outros, dão um toque singular aos pratos e preparações do dia-a-dia.


Lembre-se, o equilíbrio é a chave para se manter uma alimentação saudável e prazerosa. Bom apetite!

Autora: Mi Ye Marcaida Olimpio

Bacharel em Nutrição pela Universidade Federal da Grande Dourados

Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal da Grande Dourados

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page