Buscar
  • YSP-América Latina

Dia Nacional do Perdão


Photo by Lina Trochez on Unsplash

Foto por Lina Trochez em Unsplash


Dia 30 de Agosto é o dia nacional do perdão e o YSP te convida para conhecer mais sobre esse tema super importante. Afinal, sem perdão a paz mundial é impossível, a harmonia entre etnias e até a felicidade dos indivíduos são inalcançáveis.


Perdoar está entre os mais nobres e admiráveis gestos, grandes personagens da história praticaram e ensinaram o perdão. Entretanto antes de falar da beleza do perdão, é inevitável tocar no que o antecede, que é sempre algo triste, doloroso e condenável. Não é diferente no caso da história que motivou o estabelecimento desta data no Brasil.

A PLC 31/2015, que instituiu o dia nacional do perdão, foi proposta pela deputada Keiko Ota, que segundo a Agência Brasil, escolheu a data em alusão ao dia da morte de seu filho de 8 anos, Ives Ota, assassinado brutalmente por seus raptadores, os quais foram posteriormente perdoados pela sra. Ota e seu esposo, Masatako, pai de Ives.


O propósito de estabelecer a data, segundo o texto do projeto, foi para promover a reflexão acerca do tema e para incentivar que as pessoas perdoem quem lhes tenha prejudicado. Ao ressaltar a importância do perdão, tanto a nível individual como enquanto sociedade, a deputada Ota afirma:


“Cumpre salientar que o ato de perdoar descaracteriza o sentimento de vingança e, consequentemente, inibe a geração de mais violência. Torna-se, então, uma poderosa arma de prevenção a esse mal. O perdão possibilita que a pessoa que tenha sido prejudicada leve sua vida em frente, através da experiência interior de recuperar o bem-estar e a paz.”


O texto elenca vários pontos que justificam o estabelecimento desta importante data. Sua leitura vale a pena e pode ser acessado aqui.


Além de trabalhar pelo estabelecimento do dia nacional do perdão, a sra. Ota e o seu esposo, Masatako Ota, fundaram a organização não governamental “Movimento da Paz e Justiça Ives Ota” que busca promover a paz através da justiça restaurativa. Segundo a sra. Ota “A paz, o perdão e a justiça podem andar juntos, sem rancor”.


Para você conhecer mais sobre a emocionante história de dor e perdão da família Ota, trazemos a reportagem do programa Hoje em Dia:



66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo