Buscar
  • YSP-América Latina

Doação de sangue

Dia 14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue, então vamos aproveitar a data para entender um pouco mais sobre a história de como se descobriu que era possível salvar vidas através das transfusões de sangue.


No século XVII começaram os primeiros experimentos de transfusão entre animais. Ocorreram também alguns testes do que é chamado de transfusão heteróloga, ou seja, quando o doador e o receptor pertencem a espécies diferentes. Em 1665, a primeira transfusão para um humano foi desse tipo, quando uma pessoa com problemas mentais teria recebido transfusões de sangue de carneiro. Após 3 copos de transfusão, o paciente veio a óbito em decorrência do experimento. Felizmente, mais tarde transfusões heterólogas foram proibidas.


Apenas no século XIX é que sangue humano passou a ser utilizado em experimentos de transfusões, mas inicialmente, havia muitos problemas de reações colaterais e coagulação. Muitas vezes o sangue era transferido direto do doador para o receptor para evitar a coagulação.


No longo curso do aperfeiçoamento das técnicas de transfusão de sangue, duas descobertas foram muito importantes. A primeira delas é a existência dos tipos sanguíneos do grupo ABO. Ao perceber que o soro do sangue de uma pessoa por vezes coagula quando em contato com o de outra, um cientista austríaco descobriu que havia tipos de sangue e que alguns são incompatíveis com outros.

Tabela de compatibilidade sanguínea
fonte: https://beduka.com/blog/materias/biologia/quais-sao-os-tipos-sanguineos/

A segunda descoberta que foi revolucionária para a medicina relacionada às transfusões, foi a de que o sangue poderia ser armazenado sem “estragar” se citrato de sódio for adicionado a ele. Com essa nova possibilidade, foram criados os primeiros bancos de sangue, e desde então, eles facilitam a logística para que o sangue doado chegue aos pacientes que necessitam até hoje.


Há fontes que consideram o primeiro banco de sangue como sendo o estabelecido em 1917 na França para atender soldados feridos na Primeira Guerra Mundial, outras, colocam como sendo na Espanha em 1936 e outras ainda em Londres em 1921, e até nos Estados Unidos em 1937. Divergências à parte, o fato é que as transfusões de sangue têm evoluído, tornando-se mais seguras e assim salvado cada vez mais vidas em todo o mundo ao longo de muitas décadas.


Doar sangue é seguro, rápido e salva-vidas. Junte-se ao YSP na campanha de doação de sangue que ocorre essa semana. Saiba mais sobre quem pode doar e como você participar seguindo as nossas redes sociais:


https://www.facebook.com/ysplatinamerica https://www.instagram.com/ysplatinamerica/


Referências:


https://antigo.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue#:~:text=Podem%20doar%20sangue%20pessoas%20entre,com%20consentimento%20formal%20dos%20respons%C3%A1veis.


http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/rcs/article/view/4209


http://prosangue.sp.gov.br/artigos/estudantes.html#:~:text=Idealizado%20em%20Leningrado%2C%20em%201932,ap%C3%B3s%20a%20Segunda%20Guerra%20Mundial.


http://rmmg.org/artigo/detalhes/1784


<https://segredosdomundo.r7.com/10-invencoes-de-guerra-que-voce-usa-ate-hoje/>


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo