Buscar
  • YSP-América Latina

Jovens que fazem acontecer

Atualizado: 13 de Mai de 2020

Se por um lado muitos facilmente apontam os problemas e injustiças que deveriam ser resolvidos, muito menos são os que agem proativamente em busca de soluções. Inúmeras são as desculpas para esperar que outra pessoa faça o que todos sabem que precisa ser feito. Por isso, hoje separamos histórias de jovens que mostram que talvez nossas justificativas não passem de “desculpas esfarrapadas”, e que sim, podemos fazer mais e melhor, sendo quem somos, com o que temos ou apesar disso.


Ao perceber o preconceito sofrido pelas crianças com Síndrome de Down, jovem cria um projeto para a inclusão


A o trabalhar em uma escola, Vivian Piacenti de 23 anos, presenciou a dura realidade vivida por um estudante portador de Síndrome de Down, e decidiu que precisava fazer algo. A jovem então, mobilizou voluntários e montou o projeto “VIP” em São Paulo, onde crianças com Síndrome de Down fazem amizade em um piquenique, assistem peças teatrais enquanto seus pais recebem orientação de psicólogos.

Fonte: Criança e Saúde.


Estudante de 19 anos cria máquina capaz de limpar todo plástico dos oceanos


A máquina é uma espécie de filtro que recolhe os plásticos para que em seguida possam ser reciclados. Aqui ele mesmo explica:



Adolescente brasileira cria embalagem biodegradável a base de bagaço de cana


Sayuri Magnabosco, de 17 anos, criou bandejas que se decompõem em apenas um mês para substituem as de isopor, que levam 150 anos para serem degradadas na natureza. A jovem que com a ajuda da mãe e do professor fez as primeiras unidades em casa, usando apenas o liquidificador, cola de trigo e o bagaço de cana já recebeu vários prêmios, inclusive na Olimpíada de Gênios em Nova York.

Fonte: Bioblog.


Jovem advogado cria o projeto "Constituição nas Escolas"


Felipe Neves, 27 anos, é o fundador do Projeto Constituição na Escola, que tem como objetivo principal ensinar, para estudantes do ensino médio de escolas públicas, os direitos e deveres dos cidadãos diante da sociedade. O ponta pé para o projeto foi em 2014, quando a filha da diarista que trabalhava em sua casa teve de acompanhar a mãe porque não teve aula por a falta de professores. O jovem advogado decidiu então, se voluntariar para cobrir as faltas dos professores e ensinar o que melhor entendia, a Constituição Federal.

Mais tarde, com a ajuda de um ex professor seu, ele desenvolveu um projeto propriamente dito. Hoje o Projeto Constituição na Escola abrange 30.000 estudantes de mais de 100 escolas de São Paulo e Salvador, e contam com mais de 100 colaboradores e voluntários, além de serem reconhecidos e premiados internacionalmente.

Fontes: Projeto Constituição nas Escolas e Época.


Jovem Baiana inventa filtro que purifica água por meio da luz solar


Anna Luisa dos Santos, 21, criou uma solução para a escassez de água potável, muito comum em algumas regiões do Brasil. A tecnologia batizada de “Agualuz” é conectada às cisternas, e já foi implantada em quatro estados por se tratar de um sistema simples, durável e sustentável. Esse projeto brasileiro já foi premiado internacionalmente.

Fonte: G1.


Para de promover a leitura, jovem cria projeto que atende crianças da Favela Buriti/Congonha


Ao ver o desamparo das crianças da comunidade onde morava, Vanessa Daya decidiu promover atividades recreativas e acesso à literatura infanto-juvenil, com apoio de voluntários e doações. Assim surgiu o projeto “Ler e Saber na Comunidade”. Mais adiante, devido à precariedade do ensino escolar, o projeto passou a adotar estratégias paraescolares para, além de estimular a leitura, auxiliar na alfabetização na idade ideal e combate ao analfabetismo funcional.

Fonte: Ler e Saber.

88 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo